O GRANDE DIFERENCIAL DA HOMEOPATIA!



O GRANDE DIFERENCIAL DA HOMEOPATIA!


M.V. Celso Affonso M. Pedrini

CLIQUE AQUI PARA ASSISTIR O VÍDEO.

A ciência médica clássica está estruturada no modelo mecanicista cartesiano, sendo sustentada filosoficamente pelo positivismo. Este fato acarretou, nas últimas décadas, em uma extraordinária evolução na Medicina, em termos de conhecimento e tecnologia, trazendo, como consequência, uma gradativa melhora na qualidade de vida e aumento da longevidade em seres humanos. Aparelhos cada vez mais sofisticados e tecnologias de última geração fornecem-nos um sentimento de segurança, por estarmos protegidos por um sistema médico avançado e extremamente eficaz.

Esta evolução também ocorreu na Medicina Veterinária. Atualmente, existem Clínicas e Hospitais Veterinários com recursos equivalentes aos seus correspondentes Humanos, em termos de aparelhagem, tecnologia e capacitação profissional, proporcionando enormes avanços em termos de qualificação diagnóstica e terapêutica de nossos pacientes, o que contribui para elevar significativamente o nível da qualidade de vida e a expansão da longevidade de nossos animais.

Já, a Homeopatia, criada há mais de dois séculos pelo médico alemão Samuel Hahnemann, é comumente ignorada, marginalizada e até ridicularizada pela ciência médica hegemônica, por ser considerada arcaica e empírica, além de não ser comprovada cientificamente.

Entretanto, o sistema terapêutico que emprega o princípio da semelhança possui condições de tratar com sucesso tanto doenças agudas quanto crônicas, sejam de ordem física ou mental (comportamental, nos animais), em seres humanos ou outras espécies do reino animal.

Como vimos, a Medicina Clássica, comumente chamada de Alopatia, tem galgado numerosos avanços ao longo das últimas décadas, em termos de conhecimento e tecnologia, o que implica em progressos expressivos no diagnóstico e tratamento de doenças, além de contribuir significativamente para a preservação da saúde, bem-estar e qualidade de vida, seja na Medicina Humana ou Veterinária.

Infelizmente, porém, a Medicina Clássica ainda apresenta algumas limitações, especialmente na área da terapêutica, o que leva, em alguns casos, a desenganar os pacientes, por haver esgotado os seus recursos.

Por apresentar uma outra concepção, onde o foco está na compreensão e tratamento do indivíduo doente (através de um profundo e meticuloso estudo da totalidade de seus sintomas), não da doença, ou seja, da entidade nosológica que o mesmo manifesta, a Homeopatia possui condições de tratar com êxito (controlando de maneira apropriada a sintomatologia, estabilizando o doente e, em muitos casos, até curando) pacientes em que o tratamento clássico apresenta resultados parciais ou insatisfatórios.

Pessoalmente, considero ser este o grande diferencial da Homeopatia!

Devido ao avanço em instrumental, tecnologia e capacitação profissional, a Medicina Convencional é eficiente no atributo de salvar a vida de pacientes apresentando quadros agudos e de urgência, como, por exemplo, pacientes politraumatizados, apresentando quadros de intoxicação, parada cardiorrespiratória, infecção aguda, choque, etc.

É preciso reconhecer o mérito da Ciência Médica Clássica no crescente aprimoramento em termos de diagnose e terapêutica de doenças de caráter crônico. Entretanto, a bem da verdade, precisamos também admitir que a Medicina Tradicional ainda apresenta algumas limitações em termos de tratamento de pacientes portadores de quadros crônicos (incluindo os transtornos de comportamento, em Medicina Veterinária).

E é justamente nesta área, tratando com sucesso e até curando doenças crônicas, em que o tratamento clássico apresenta resultados parciais ou insatisfatórios, que considero ser o grande diferencial do sistema terapêutico que emprega o princípio da semelhança, que foi criado e desenvolvido por Hahnemann, há mais de duzentos anos, contribuindo, de forma exuberante, em proporcionar uma vida mais digna, saudável e de qualidade aos indivíduos doentes. Muitas vezes, até salvando as suas vidas...

Como no caso de um gatinho, da raça Siamês, que atendi no período que eu fazia residência no Hospital de Clínicas Veterinárias da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre. Este paciente foi diagnosticado com doença do trato urinário inferior dos felinos (DTUIF), com provável obstrução de vias urinárias, apresentando anúria, apatia e inapetência. Após alguns dias internado e recebendo tratamento convencional voltado ao seu quadro clínico, o estado do paciente agravou-se e ele foi encaminhado para que fosse executado um procedimento cirúrgico, como último recurso na tentativa de salvá-lo. Entretanto, como o seu quadro clínico era gravíssimo, seria muito difícil ele resistir à intervenção cirúrgica e à anestesia. Isto motivou-me a tentar o tratamento pela Homeopatia, mesmo não possuindo um maior conhecimento ou experiência. Momentos antes do paciente ser encaminhado à sala cirúrgica, eu iniciei a administração dos medicamentos homeopáticos, sem ter muita esperança, devido ao péssimo prognóstico, oriundo da gravidade de sua condição clínica. Porém, para minha surpresa e satisfação, o paciente passou a apresentar micção espontânea por volta de quinze minutos após o início da administração dos medicamentos homeopáticos. Lembrando que ele não urinava, o que ocasionava a sua grave condição clínica. Com isso, a cirurgia foi suspensa, já que ele dificilmente sobreviveria. O paciente permaneceu internado e recebendo a medicação homeopática, continuou urinando espontaneamente e foi apresentando uma melhora progressiva, até alcançar plena recuperação e receber alta, para a sua felicidade e a de seus responsáveis.

Este foi o exemplo de um quadro agudo que a Medicina Convencional apresentava uma grande limitação terapêutica, em que o tratamento homeopático, em poucos minutos, salvou a vida do paciente e, posteriormente, restabeleceu a sua saúde.

Mas a Homeopatia pode atuar também em nível de prevenção. Como no caso de um felino da raça Persa, também diagnosticado com DTUIF, apresentando crises urinárias frequentes, principalmente com o clima frio. Iniciamos o tratamento homeopático e este paciente permaneceu 1 ano e 4 meses sem apresentar nenhuma crise urinária. É importante frisar que, durante este período, ele foi tratado exclusivamente com Homeopatia.

A Dermatologia é uma das especialidades que o tratamento homeopático tem condições de disponibilizar excelentes resultados, de acordo com a nossa experiência. Mas, para isso, precisamos respeitar a concepção de saúde e doença em Homeopatia, pois o tratamento deve ser voltado ao doente, em sua totalidade, e não apenas a uma manifestação clínica cutânea em particular. Assim, o tratamento homeopático de quadros dermatológicos deve ser específico para o doente, não para a doença.

Como no caso deste cachorrinho da raça Pequinês, portador de atopia, apresentando intenso prurido, em que utilizei a metodologia unicista, baseado em uma concepção vitalista, ainda no início da minha carreira como médico veterinário homeopata. Houve melhora significativa da sintomatologia cutânea desde o início do tratamento homeopático, com o paciente raramente precisando fazer uso de medicação convencional, durante os quase dez anos em que esteve sob o nosso acompanhamento. As crises de prurido tornaram-se bem menos frequentes, mas, quando ocorriam, o seu grau de intensidade era menor, assim como o tempo de duração. Além disso, também melhorou de outros sintomas físicos e comportamentais, o que é uma característica do tratamento homeopático.

Observem que o motivo que levou a proprietária deste paciente a procurar o tratamento pela Homeopatia foi o intenso prurido, de suposta origem alérgica: um provável caso de dermatite atópica. Esta doença não tem cura, apresentando, por vezes, um difícil controle, devido ao seu caráter recalcitrante. Entretanto, este paciente apresentou uma melhora significativa na sintomatologia relacionada ao quadro de atopia, além de melhorias em outros sintomas, já que a terapêutica homeopática é integral e individualizada. Este é um exemplo bastante representativo do que o tratamento pela Homeopatia pode proporcionar, em termos de melhoras clínicas relacionadas à queixa principal (neste caso, o prurido), além de melhoras em sintomas comportamentais, em outros sintomas orgânicos e, principalmente, na qualidade de vida do paciente. Além de reduzir, também de forma significativa, a necessidade da utilização de medicação convencional, como corticóides e antialérgicos, evitando a exposição excessiva do paciente aos efeitos adversos, sejam tóxicos ou colaterais, destes medicamentos. Também mostra a importância de haver sequência na terapêutica homeopática, com os resultados positivos sendo atingidos a médio e longo prazo.

Entretanto, os resultados amplamente satisfatórios do tratamento homeopático em quadros dermatológicos também podem ocorrer em curto prazo. Como no caso de uma cadelinha Chow Chow, portadora de dermatite atópica, apresentando prurido intenso, alopecia, erupção crostosa, queda de pelos, pele exalando um odor fétido, entre outros sinais clínicos. Iniciamos o tratamento pela Homeopatia e ela apresentou melhoria praticamente total de todos os sintomas cutâneos em dois meses, além de ocorrer uma sensível melhora na disposição e vivacidade da paciente, o que deixou a sua tutora plenamente satisfeita com os excelentes resultados alcançados por nosso tratamento homeopático. É interessante ressaltar que no tratamento desta paciente, utilizei uma metodologia própria, que venho desenvolvendo e aperfeiçoando há mais de duas décadas, desde que concluí a minha especialização. Esta metodologia é baseada em todas as escolas homeopáticas que estudei, além de conceitos relacionados a alguns sistemas terapêuticos da Medicina Complementar.

A terapêutica da demodiciose canina , uma patologia cutânea causada pelo ácaro Demodex canis, é um grande desafio em Medicina Veterinária, pois o sucesso do tratamento implementado depende, em grande parte, da resposta adequada do paciente. Há alguns anos, atendi um canino, diagnosticado com sarna demodécica, de uma forma complementar ao tratamento clássico, implementado por outro colega. Ocorreu uma melhora gradual e significativa dos sinais clínicos desde o início de nosso tratamento homeopático, até a remissão total dos sintomas cutâneos, com o paciente permanecendo estabilizado durante os dois anos e cinco meses em que esteve sob o nosso acompanhamento. Além de contribuir significativamente para tornar este paciente assintomático, o tratamento pela Homeopatia também reduziu a sua exposição demasiada aos efeitos tóxicos dos fármacos convencionais, o que é de suma importância, especialmente em raças sensíveis e indivíduos suscetíveis a apresentarem reações idiossincráticas.

Comportamento é uma outra área em que o tratamento homeopático apresenta excelentes resultados em Medicina Veterinária. Inclusive, apresentando uma grande vantagem em relação ao tratamento com fármacos convencionais, tanto na questão da eficácia quanto da ausência de efeitos tóxicos dos medicamentos homeopáticos.

Um dos casos inesquecíveis que atendemos nesses mais de um quarto de século de estudo e prática clínica em Homeopatia, foi de um canino, da raça Poodle, extremamente agressivo com seus proprietários. Incrivelmente, ele ficou dócil da "noite para o dia", após uma única dose do medicamento homeopático diluído no seu pote de água à noite, antes de dormir, levando a sua responsável fazer o seguinte comentário: "Parece que trocaram o cachorro, pois antes ele nos agredia e machucava sem nenhum motivo, e agora não está agredindo mais!". Este resultado fantástico, que surpreendeu e encantou os tutores deste paciente, só ocorreu devido a um profundo e minucioso estudo a respeito da totalidade dos seus sintomas, a fim de individualizá-lo, pois o tratamento pela Homeopatia deve ser específico para o doente e não para a doença, se almejarmos alcançar a excelência em nosso tratamento!

Um outro caso bem interessante, de um canino, SRD, portador de intensa hiperatividade, causando um grande transtorno a todos os membros da família. Após o início de nosso tratamento, apresentou melhoras gradativas e consistentes durante os seis meses em que esteve sob o nosso acompanhamento, com a proprietária avaliando em 80% a melhora de sua hiperatividade. Também apresentou outras melhoras concomitantes, de ordem física e comportamental, o que é uma característica marcante do tratamento pela Homeopatia.

Quem convive com um cãozinho hipersensível aos estrondos, conhece bem os transtornos provocados pelo estouro de rojões nas festas de final de ano ou quando ocorrem tempestades com trovões. Pois a Homeopatia também pode tratar com sucesso pacientes apresentando fobia de barulho. Como foi o caso de uma cachorrinha, SRD, que apresentou uma melhora significativa desde o começo, com a sua responsável avaliando em 80% a melhora em relação ao medo desses estrondos, com a paciente permanecendo estabilizada e, o que é mais importante, nunca mais entrando em pânico pelos ruídos causados por foguetes e trovões, durante os quase dois anos em que esteve sob o nosso tratamento pela Homeopatia.

Mas não são apenas os cães com transtornos de comportamento que se beneficiam do tratamento homeopático. Os gatos também respondem muito bem à terapêutica pelos semelhantes. Como foi o caso deste Siamês, portador de transtorno compulsivo, perseguindo, mordendo e arrancando os pelos da cauda. A Medicina Veterinária Clássica havia esgotado os seus recursos, indicando a amputação de sua cauda. O paciente exibiu uma melhora significativa desde o começo, apesar de apresentar algumas recidivas. Entretanto, permaneceu estabilizado na maior parte dos quase cinco anos em que esteve sob o nosso acompanhamento. É importante ressaltar que o tratamento homeopático evitou a amputação da cauda do paciente!

Muitas vezes, distúrbios comportamentais em animais de estimação trazem perturbação à paz e harmonia de toda a família. Como foi o caso deste felino, SRD, extremamente agressivo com outra gata da casa, perseguindo-a incessantemente, o que originou uma drástica mudança na rotina da residência, pois os envolvidos neste conflito precisavam permanecer em ambientes separados. Ocorreram melhoras graduais e consistentes desde o início de nosso tratamento homeopático, até que as perseguições pararam completamente; inclusive, estes dois gatinhos ficaram amigos, passando a conviver em harmonia, fato que seria inimaginável antes do tratamento pela Homeopatia. Este paciente permaneceu estabilizado durante os mais de três anos em que esteve sob o nosso acompanhamento.

A Neurologia é uma outra especialidade que o tratamento pela Homeopatia apresenta o potencial de disponibilizar resultados altamente satisfatórios. Como foi o caso deste felino, apresentando um quadro de paralisia do membro posterior direito há 2,5 meses, após aplicação de medicamento por via intramuscular, por parte de outro profissional. Após o paciente passar por diversos tratamentos convencionais, implementados por diferentes profissionais, sem nenhuma melhora, a sua responsável ficou extremamente abalada com a notícia de que não havia nada mais a ser feito, a não ser a amputação do membro afetado. Foi aí que, bastante desesperada, nos procurou! Após uma semana de tratamento homeopático, o paciente já conseguia mover o seu MPD. E, ao final da segunda semana de tratamento, já caminhava normalmente! Este felino permaneceu sendo nosso paciente e nunca mais apresentou nenhum tipo de distúrbio locomotor ou paralisia. Este é um exemplo bastante representativo do potencial da Homeopatia, curando um paciente em que a Medicina Clássica havia esgotado os seus recursos.

Frequentemente, o tratamento homeopático proporciona melhoras significativas deste o começo, com a manutenção dessas melhoras. Como foi o caso desta cadelinha, da raça Dachshund, apresentando um quadro de ataxia. A paciente havia sofrido uma intervenção cirúrgica na coluna vertebral, dois anos e meio antes, ficando com algumas sequelas, como claudicação em membros posteriores, perda do equilíbrio e quedas, incontinência urinária e fecal, etc. A paciente apresentou melhoras significativas desde o primeiro mês de tratamento homeopático. A proprietária avaliou em 80% a melhora em relação a antes de iniciarmos o tratamento, com a paciente permanecendo estabilizada durante os 3,5 anos em que esteve sob o nosso acompanhamento. Esta cliente ficou encantada e plenamente satisfeita com o sucesso do tratamento pela Homeopatia, ressaltando que a sua cadelinha "rejuvenesceu", ficando mais disposta, independente e com qualidade de vida, surpreendendo todos os membros da família e seus amigos, que não acreditavam que a Homeopatia pudesse proporcionar um resultado tão espetacular!

A epilepsia é uma doença neurológica que pode ser tratada com sucesso pela Homeopatia. Como foi o caso deste paciente, um canino, da raça Poodle, em que as crises convulsivas haviam iniciado há 5 anos, sendo que há 8 meses os episódios passaram a ser praticamente mensais. Após iniciarmos o tratamento pela Homeopatia, o paciente ficou 1 ano e 9 meses sem apresentar nenhuma crise convulsiva. É interessante observar que, durante este período, não foi utilizado nenhum medicamento anticonvulsivante da farmacologia clássica para o tratamento deste paciente.

Afecções envolvendo o sistema musculoesquelético também respondem muito bem ao tratamento homeopático. Por exemplo, como este nosso paciente, um canino, da raça Dachshund, apresentando um quadro de artropatia degenerativa. Em torno de cinco anos antes, o paciente havia sofrido intervenção cirúrgica em uma falange de seu membro posterior esquerdo, com colocação de pino, havendo, posteriormente, a rejeição e a retirada do mesmo, ocorrendo, como sequela, o quadro de artrose. Este paciente apresentou melhoras significativas desde o começo do tratamento homeopático e permaneceu estabilizado durante os três anos e quatro meses em que esteve sob o nosso acompanhamento.

Além de apresentar uma melhora bastante consistente em relação ao quadro de dor e claudicação em seu MPE, o paciente exibiu outras melhoras físicas e comportamentais, como, por exemplo, em relação à tosse, à agressão a pessoas estranhas, à vocalização excessiva, à hiperatividade viajando e ao medo de barulho.

Lembramos que essas melhoras concomitantes, em nível físico e comportamental, são uma notável característica do tratamento homeopático, pois, em quadros crônicos, o objetivo consiste em tratar o doente, em sua totalidade, buscando a sua individualização. Dessa forma, o tratamento pela Homeopatia é específico para o doente, e não para a doença, ou seja, a manifestação clínica específica que ele apresenta. Inclusive, o desrespeito à individualização medicamentosa para o tratamento de cada paciente é um grande fator de insucesso, tanto na prática clínica, como na pesquisa em Homeopatia.

Este caso também é bastante elucidativo no sentido de demonstrar que o paciente, mesmo apresentando um distúrbio de origem anátomo-funcional (o exame radiográfico evidenciou uma doença articular degenerativa), apresentou melhoras bastante significativas em seus sintomas, como claudicação e dor, mediante o tratamento homeopático.

Mesmo em doenças degenerativas, o tratamento homeopático apresenta condições de oferecer benefícios. Como neste caso, de uma cadelinha Poodle, portadora de distrofia muscular apresentando claudicação e incoordenação motora, decorrente de atrofia em seus membros posteriores. Esta paciente não apresentou melhora significativa em resposta ao tratamento clássico, mesmo após passar por vários profissionais, sendo, por fim, indicada a eutanásia. Sua proprietária não se conformou com esta "sentença de morte" dirigida à sua amiguinha e procurou o tratamento pela Homeopatia. Decididamente, não se arrependeu! Desde o início, a paciente apresentou melhoras consistentes, com a proprietária avaliando em 80% a melhora em relação à sua condição inicial. Esta cliente ficou surpreendida e extremamente encantada com o sucesso do tratamento pela Homeopatia, que evitou o sacrifício de sua cadelinha e permitiu que a mesma desfrutasse de uma vida digna e com qualidade, durante os dois anos e quatro meses em que esteve sob o nosso acompanhamento.

A Homeopatia também pode contribuir significativamente para uma vida mais saudável e de qualidade em pacientes geriátricos.

Há alguns anos, atendi um paciente da espécie canina, com 18 anos de idade. Sua proprietária me procurou por ele apresentar episódios mensais de diarreia, há cerca de 7 meses, que só cessavam com a administração de antibiótico. Essas crises de diarreia ocasionavam um grande transtorno, pois o nosso amiguinho apresentava incontinência fecal e acabava defecando por toda a casa. Ele também sofria de artrose nos quatro membros, o que ocasionava terríveis dores articulares (ele chegava a chorar pela dor) e uma intensa dificuldade locomotora, sendo difícil, inclusive, manter-se em pé. Sua dona observou que esse quadro vinha piorando. Além disso, apresentava sequelas de um possível AVC, ocorrido 3 anos antes: ele passou a ficar com tremores no seu membro posterior esquerdo, sendo que sua cabeça permanecia virada para o lado direito. É um caso bastante complexo, não é mesmo? Um cão com 18 anos de idade, já completando seu ciclo de vida, apresentando sérios distúrbios orgânicos... Vamos ver como foi a sua evolução.

O nosso "velhinho" teve uma crise de diarreia duas semanas após iniciar o tratamento com Homeopatia, mas a evolução foi mais benigna; o que ocorreu, provavelmente, foi uma agravação homeopática, que é um dos fenômenos que poderão ocorrer com o paciente durante o tratamento pela Homeopatia. Entretanto, após este episódio, o paciente nunca mais teve nenhuma crise de diarreia. Isso mesmo! Esse cachorrinho de 18 anos de idade, que apresentava episódios mensais de diarreia, com incontinência fecal, há 7 meses, causando um grande transtorno para todos os que conviviam com ele, nunca mais teve qualquer episódio de diarreia, com exceção daquela agravação inicial, após o começo de nosso tratamento homeopático. Além disso, passou por períodos em que conseguia sustentar-se com mais firmeza nas pernas e não chorou mais pelas dores articulares. Segundo o relato de sua proprietária, o paciente passou a ficar com mais vivacidade, latindo com mais energia, ficou mais esperto e passou a brincar mais, além de dormir e comer melhor, chegando até a engordar um pouco.

Este paciente viveu ainda por um ano e dois meses. Entretanto, o mais importante não foi o período de tempo que ainda ficou entre nós, mas a qualidade de vida que ele teve, até que o seu ciclo vital (ao menos, como o conhecemos) chegasse ao seu final, extinguindo-se suavemente como a luz de uma vela. A sua proprietária ficou muito agradecida por todos os benefícios que o tratamento pela Homeopatia proporcionou ao seu amiguinho, possibilitando que ele tivesse uma conclusão de vida digna e feliz.

Este exemplo demonstra, claramente, que a Homeopatia pode oferecer uma grande contribuição na geriatria, proporcionando aos pacientes em idade avançada uma vida mais digna e saudável. Ou seja, qualidade de vida. A Homeopatia tem condições de proporcionar a melhor adaptação possível do paciente, em relação ao seu quadro lesional orgânico e à sua vitalidade. E isto, geralmente, faz a diferença para que ele possa desfrutar de sua vida com saúde e dignidade.

Durante 8 anos, entre 2005 e 2013, realizamos uma pesquisa para avaliar a eficácia da Homeopatia no tratamento de doenças crônicas e transtornos de comportamento em caninos e felinos. Esta pesquisa foi realizada de forma independente e em parceria com a Liga Homeopática do RS, em Porto Alegre, concomitantemente com um trabalho voluntário. Em que utilizamos uma metodologia própria, que estamos desenvolvendo e aprimorando em mais de duas décadas de estudo e prática clínica em Homeopatia. Hoje, nosso trabalho está baseado nesta pesquisa, que obteve um alto grau de eficácia. Dermatologia e Comportamento são as áreas com maior ênfase em nossa atuação, em função dos resultados amplamente satisfatórios deste estudo. Também possuímos uma experiência importante em quadros neurológicos e ortopédicos, sendo que a Homeopatia pode potencializar a Acupuntura e a Fisioterapia.

Proporcionar uma vida digna, saudável e de qualidade a pacientes em que o tratamento clássico apresenta resultados parciais ou insatisfatórios, sendo, muitas vezes, até desenganados pela Medicina Clássica, por esta haver esgotado os seus recursos. Considero ser este o grande diferencial da Homeopatia, aliviando dores e sofrimentos, evitando a exposição demasiada aos efeitos tóxicos das drogas convencionais e até amputações, inclusive, em algumas ocasiões, salvando a vida de pacientes, colocando-os em um programa de saúde estável, algumas vezes até curando condições clínicas consideradas irreversíveis (é claro que cada caso deve ser avaliado individualmente, com absoluta seriedade e responsabilidade). Esta é a Homeopatia, um sistema terapêutico ainda não devidamente compreendido, reconhecido e valorizado até o presente momento... Mas que possui o potencial de fazer a diferença, no sentido de proporcionar saúde, bem-estar e qualidade de vida, especialmente em quadros desesperadores, em que os pacientes são desenganados... E a Homeopatia pode, muitas vezes, salvar as suas vidas...




Dr. Celso Affonso Machado Pedrini

Médico Veterinário

www.celsopedrini.com.br

CONTATO: celsopedrini@terra.com.br